Nov22

A manezinha Jacqueline Silva, uma das melhores surfistas do mundo, conquistou neste fim de semana o único título que faltava em sua carreira, campeã brasileira profissional. Ela já havia sido campeã sul-americana da WSL, bicampeã mundial do World Qualifying Series (WQS) e vice-campeã mundial da elite do surfe feminino (WCT). Desta vez, o novo troféu veio com a vitória no Skol Ultra Surf Feminino, evento idealizado pelo top Wiggolly Dantas, encerrado no domingo (15), na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, São Paulo.

Na final do Skol Ultra Surf Feminino, Jacqueline Silva superou duas ex-campeãs brasileiras – a também catarinense Juliana Quint e a paraibana Diana Cristina, além da maior revelação nacional dos últimos anos, a cearense Larissa dos Santos. Mas o domingo foi perfeito para Jacque Silva, que fez highscores em todas as baterias que disputou e venceu, sempre a frente de Larissa, vice-campeã do Skol Ultra Surf Feminino, e que já havia levado o título brasileiro na Sub-18.

– Difícil descrever tanta alegria, era o resultado que faltava na minha carreira. Feliz pelo título do evento e de campeã brasileira de 2015. O meu muito obrigado ao atleta Wiggolly Dantas e família por ainda acreditar no surf feminino e pelo empenho e dedicação a esse evento que foi demais!. Obrigada também a minha familia que sempre acreditou em mim e torceu muito, felicidade total -, declarou nas redes sociais.

Em 2013, Jacqueline sofreu um acidente de trânsito na Austrália, o que lhe custou a continuidade entre as melhores do mundo.

Outo título brasileiro para a região de Floripa veio com Tainá Hinckel, da Guarda do Embaú, palho,a na categoria sub 12. Tainá marcou 18.75 pontos na final e superou as três adversárias.

 

Fonte: tudosobrefloripa.com.br

Nov22

Florianópolis está entre os três destinos mais visitados por estrangeiros, de acordo com estudo divulgado nesta quarta-feira (18) pelo Ministério do Turismo. O lazer atrai a maioria (91,2%) desses turistas que se hospedam, especialmente, em hotéis, flats e pousadas (40,8%) e casas alugadas (40,4%). Argentina (61,3%) e Uruguai (15,5%) são os principais emissores de turistas à Florianópolis. Os estrangeiros permanecem, em média, 12,4 dias no destino e avaliam positivamente os serviços de limpeza e segurança pública. No ano passado, mais de 156 mil estrangeiros visitaram o estado de Santa Catarina.

“O Brasil é o país número um do mundo em recursos naturais, mas também se destaca pela projeção em negócios e eventos. Ao sediar a Copa do Mundo e eventos como o Rock in Rio e os Jogos Olímpicos, nosso país tende a se destacar e se tornar um destino cada vez mais desejado pelos estrangeiros”, afirma o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. O país recebeu 6,4 milhões de estrangeiros no ano passado.

A pesquisa foi feita em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) e ouviu 44.080 entrevistados, mais de 10 mil turistas apenas durante a Copa do Mundo, em 15 aeroportos brasileiros e 10 fronteiras terrestres, que representam mais de 90% do fluxo terrestre internacional.

Fonte: turismo.gov.br