Praias da região – Praia Brava

Nov17

Praias da região – Praia Brava

Novedades 0 comments

Águas límpidas, gente bonita na areia, música, eventos e uma comunidade ativa para cuidar das questões da região. Este é o universo que envolve a Praia Brava, que ganha destaque no verão de Florianópolis pela boa infraestrutura da praia e da orla, além, é claro, do visual privilegiado.

Nos meses de verão, muitos jovens em busca de diversão ocupam as areias da praia, pois é lá que se realizam eventos com DJs e bandas. Sempre há música e lugares que servem bebida e petiscos

De um lado, a Ponta da Feiticeira separa a Brava da praia dos Ingleses. Do outro, a Ponta do Bota garante a divisa entre as praias Brava e Lagoinha. A praia está orientada no sentido noroeste–sudeste e fica cercada por costões em suas laterais. É uma praia aberta, de característica oceânica.

Possui ondas fortes e bravias, vindo daí a denominação da praia, com intenso repuxo. As águas são claras, com salinidade e piscosidade elevadas, O mar é local de diversão de surfistas, as ondas criam um ambiente perfeito para a prática deste esporte.

As características geográficas da praia Brava, tais como os íngremes e elevados morros, maciços argilosos e de pedra, além das águas bravias e ferozes, resultavam num difícil acesso para índios ou pescadores. Por conta disso, não havia habitantes nesta região a ponto de torná-la uma vila.

Até a década de 1980, apenas alguns pescadores possuíam casas em escassos terrenos próximos à praia. Esta realidade mudou quando o empresário de construção civil Nilton Ramos, dono da empresa CEISA, decidiu investir na praia Brava. Ele comprou as terras que pertenciam aos pescadores e, junto com o arquiteto André Schmidt, projetou um empreendimento diferenciado, que viria a se tornar a primeira área da ilha de Santa Catarina a possuir um plano de urbanização consciente.