Author: Antares

Apr10

O que fazer em Florianópolis no inverno?

Não posso negar: o grande atrativo de Floripa são suas praias maravilhosas, as quais dificilmente são mais bem aproveitadas no verão. Você pode conhecê-las no frio, claro, mas não crie expectativas sobre entrar na água, que já ela já é gelada quando as temperaturas estão mais quentes.

Se essa for a única época que você pode visitar a ilha, porém, eu recomendo SIM que você faça a viagem! Apesar de pequena, a capital de Santa Catarina oferece diversas outras atrações, como:

MERCADO PÚBLICO E O CENTRO DA CIDADE

Talvez um dos pontos turísticos mais famosos, o Mercado Público é o típico mercadão da cidade, onde é possível encontrar peixes, carnes, feiras em determinados dias e restaurantes com a gastronomia típica dos arredores.

Aproveite para conhecer os outros marcos do bairro, como a Figueira da Praça XV de Novembro e o museu histórico de Santa Catarina no Palácio Cruz e Sousa.

Subindo a Rua Felipe Schmidt, na direção contrária da praça, você também chega ao mirante próximo à famosa ponte Hercílio Luz, um dos mais populares cartões postais da cidade.

SANTO ANTÔNIO DE LISBOA

Uma das primeiras freguesias de Santa Catarina, o bairro de Santo Antônio de Lisboa é conhecido pelos locais por seus ótimos restaurantes e visão privilegiada do pôr do sol. É possível enxergar até hoje a influência açoriana na região, como por exemplo, na famosa igreja de Nossa Senhora das Necessidades.

LAGOA DA CONCEIÇÃO

Um dos bairros mais populares cidade, especialmente entre os moradores locais e até turistas mais novos  e atmosfera animada mesmo no inverno.

Além das praias Mole e Joaquina que ficam próximas, a Barra da Lagoa também é escolhida por alguns banhistas que gostam de aproveitar as águas calmas e fazer stand up paddle. Caso esteja muito frio para isso, você pode fazer uma caminhada agradável ao redor das margens, ou aproveitar a infinidade de restaurantes e lojas que habitam as redondezas.

PARQUES E LUGARES AO AR LIVRE

Como o sol aparece durante toda a estação, essa época é ideal para programas ao ar livre, mesmo no frio. Alguns dos parques mais famosos são o Jardim, o Parque de Coqueiros e o Parque Ecológico do Córrego Grande, perto da universidade.

Outro passeio típico é dar uma volta na Beira-mar, onde o mar encontra o centro da cidade. A água não é própria para banho, mas os moradores utilizam o espaço para caminhadas, andar de bike, aulas de yoga e feirinhas.

PRAIA DA LAGOINHA DO NORTE onde o hotel Antares Club esta localizado é uma tração dentre tantas outras praias onde pode-se curtir uma paisagem deslumbrante, observar a pescar artesanal da tainha e ou ajudar os pescadores na tarefa de recolhes o peixe do mar.

 

Fonte: http://alyssaprado.com/visitar-floripa-no-inverno/

Mar07

Caminho Brasileiro de Santiago de Compostela.
Algumas caminhadas realmente marcam épocas e viagens como a do Caminho de Santiago na Espanha, mas que agora é possível fazer parte deste cominho em Florianópolis- BR.
Um trecho de 21 quilômetros entre a praia de Canasvieiras e a praia dos Ingleses, em Florianópolis passando pela praia da Lagoinha em Ponta das Canas, pode ser o pontapé inicial para aqueles que sonham em fazer o Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha.
O trajeto no norte da Ilha de Santa Catarina faz parte da rota oficial, que é uma das principais de peregrinações cristãs no mundo. Funciona assim: após fazer o caminho em Santa Catarina, com os devidos carimbos para comprovar, o viajante faz o restante da quilometragem exigida no país europeu. Para conseguir o certificado de peregrinação oficial são necessários no mínimo 100 quilômetros de caminhada.
A iniciativa partiu do jornalista e representante da Catedral de Santiago de Compostela, na Arquidiocese de São Paulo, Fábio Tucci Farah, e de Mariana de Assis Viana Mansur.
No final de 2017, a Catedral de Santiago abriu possibilidade de fazer parte do caminho em outros lugares do mundo para completar a quilometragem que faltava no trecho entre La Corunã, na Galícia, e Santiago de Compostela, para totalizar os 100 quilômetros.
O casal, que já fez o caminho seis vezes, pensou em locais no Brasil que fossem litorâneos, como a região do caminho espanhol, e com a gastronomia parecida à da Galícia. Decidiram por Florianópolis por também contar com aeroporto internacional.
Ter um caminho em Florianópolis é uma maneira simbólica de os brasileiros começarem o caminho na porta de casa. Ele passa na porta do hotel Antares Club que além da trilha de Santiago possui outras trilhas que saem do hotel com percursos mais suaves. Uma trilha saindo do hotel pela praia lado esquerdo segue até Ponta das Canas, a igreja de São Pedro, e outra sai pelo lado direito até a praia Brava fazendo a trilha do Rappa.
Para o chamado Caminho Brasileiro de Santiago de Compostela já foram desenhados carimbos exclusivos – serão quatro no total, uma para cada igreja do trajeto e que retratam momentos importantes de São Tiago – e um símbolo da rota, que une o ramo de café, uma vieira, símbolo do trajeto espanhol, e a cruz de São Tiago.
A importância da peregrinação: O caminho de Santiago é algo secular, que é a busca do homem com sua interioridade e com o trajeto aqui, isso se torna um grande meio de Compostela ser conhecida no mundo inteiro.
Mais informações podem ser adquiridas na recepção do Hotel aqueles que desejarem ter os comprovantes, devem comprar a credencial do peregrino – que depois é usada na Espanha para conseguir o certificado.
Recomenda-se o uso de tênis, uma pequena mochila com água e lanche, usar repelente e protetor solar para fazer o trajeto. A maior parte do trecho não é difícil, exceto nas passagens das praias da Lagoinha para a Brava e da Brava para Ingleses.
Fonte: http://amigosdocaminho.com.br/