Novedades

Ene14

A praia de Canasvieiras fica na região norte entre as praias de Jurerê e Cachoeira do Bom Jesus. Essa praia surgiu com a vinda de um grupo de açorianos, que migraram para o local em meados de 1754, sendo este um dos mais antigos vilarejos da ilha.

O balneário, que é muito conhecido e apreciado pelos turistas (brasileiros e estrangeiros) e moradores, é bem movimentado e tem um centro que possui todo tipo de comércio. Lá é possível encontrar tudo que os viajantes querem e/ou precisam.

A famosa praia de Canasvieiras é uma região que contempla tanto a beleza natural quanto a infraestrutura, o que torna tudo mais fácil para quem se hospeda na região, pois não precisam percorrer grandes distâncias para ir ao centro comercial.

É uma daquelas praias que você não pode deixar de visitar. Suas águas estão sempre limpinhas e aquecidas pelo sol quente do verão. O mar, é calmo e, pelo fato de ter poucas ondas, é a queridinha entre as famílias com crianças e idosos.

A praia de Canasvieiras também é de areia fina e clara, sem pedras no meio do caminho e super agradável para caminhar. A areia fina é ótima para as crianças brincarem e se divertirem com suas «construções» de areia.

Mas, em período de alta temporada, aconselha-se chegar cedo na praia de Canasvieiras para conseguir um bom lugar para colocar seu guarda sol ou barraca. E se você não tiver cadeiras de praia e apetrechos para pegar um bom bronzeado, saiba que ali há opções de bares que oferecem esse serviço, podendo ser alugado desde mesas embaixo de barracas até incríveis passeios em caiaques e escunas.

Para quem gosta de paisagens naturais e de sentir o ar puro da natureza, o ideal é que vá a praia ao entardecer para assistir o pôr do sol e, para isso, sente-se em um dos quiosques ou até mesmo na areia e aproveite a linda vista que o entardecer proporciona.

Em Canasvieiras, existem várias empresas de passeios marítimos, com barcos e escunas que oferecem diferentes passeios guiados com entretenimentos diversos, como shows e teatros de piratas. Mas, o ideal é que aproveite também para fazer um passeio de barco até a Ilha do Francês, que é uma pequena ilha ao noroeste da praia de Canasvieras, com cerca de 1 km de distância da costa. Essa ilha é imperdível, pois tem águas cristalinas e ainda mais calmas do que a praia de Canasvieiras.

Dic15

A Praia da Cachoeira do Bom Jesus é a continuação natural de Canasvieiras, tendo início na foz do Rio do Braz, ao lado do trapiche, e se estende até encontrar a Praia de Ponta das Canas.

Como não há nenhum acidente geográfico que separe essas praias, é possível caminhar por toda extensão da orla por mais de 10 Km numa faixa contínua de areia fina, branca e compacta.

As ondas são suaves, a água é limpa, de um verde brilhante muito bonito e a temperatura é agradável e convidativa.

O fundo do mar tem declive bastante suave, o que possibilita avançar com segurança por vários metros dentro d’água.

A Cachoeira do Bom Jesus, como é carinhosamente chamada pelos nativos, é um ótimo lugar para relaxar, ler algum livro ou cochilar à sombra de uma arvore a beira mar.

As opções para alimentação são abundantes na Cachoeira do Bom Jesus. Há restaurantes de diversas especialidades, como pizzarias, casas de massas, comida caseira e, claro, frutos do mar, assim como lanchonetes e fast food.

Como não há comércio na beira da praia, durante a temporada de verão, há muitos ambulantes oferecendo todo tipo de serviços que vão desde a locação de guarda-sóis, cadeiras, bebidas, óculos até passeios de banana boat, aluguel de pranchas de Stand Up e caiaques.

Na região existem muitos hotéis que funcionam em sistema time-sharing e condomínios de casas e empreendimentos imobiliários de apartamentos com aluguel por temporada.

O nome da praia faz referência a uma pequena cachoeira em um curso de água, que nasce na encosta do principal morro da região e deságua no mar.

Como a igreja da localidade é consagrada ao Senhor Bom Jesus, a localidade passou a ser chamada de Cachoeira do Bom Jesus. Contudo, a praia somente recebeu este nome na década 1960.

Inicialmente, a pecuária e a agricultura de subsistência, com foco na produção de cana-de-açúcar, mandioca, milho, feijão e café, eram o forte da região. Somente mais tarde a pesca veio a se firmar como um dos pilares econômicos.

Na segunda metade do século XX, com a pavimentação da Rodovia SC-401, que liga a região central ao norte da Ilha é que a região passou a ser um dos principais destinos de veraneio, tanto da população local quanto de turistas estrangeiros, principalmente argentinos e uruguaios.